Skip to main content
7 destilados que voce não conhece

7 destilados incríveis que você provavelmente ainda não conhece

Drinks e coquetéis, assim como a gastronomia, são passaportes para conhecer vários países sem sair de casa. Assim como a cozinha típica de cada região, as bebidas fazem uma leitura de alguns hábitos, costumes e cultura de cada povo.
No post de hoje nós separamos 7 destilados incríveis que você provavelmente ainda não conhece ou provou e que são paradas obrigatórias em qualquer visita aos seus respectivos países.

Vamos começar nossa viajem através dos destilados?

 

Jägermeister 

jagermeister

 

É uma bebida alcoólica produzida na Alemanha desde 1935. É o nono destilado mais consumido no mundo. Jägermeister é composto de 56 ervas, frutas e raízes que a tornam uma bebida única, exótica e versátil, podendo ser consumido puro bem gelado, acompanhando sua cerveja ou outra bebida de sua preferência.

Ao contrário do que diz a “sabedoria popular”, a bebida, originalmente produzida por caçadores alemães entres as duas guerras mundiais, não contém sangue de alce.

Como apreciar: Sua versatilidade proporciona as mais variadas combinações, sendo o mais famoso no mundo inteiro o “JägerBomb”, em que se deixa cair um shot de Jägermeister num copo de cerveja.

E ai topa?

 

 

Shochu

Shochu

 

Esta é uma bebida destilada de origem japonesa que pode ser feita com cerais, como arroz e cevada, ou outras matérias primas como batata doce e mandioca. O Shochu apresenta um sabor muito semelhante ao do seu conterrâneo mais famoso, o Saquê. Mas o teor alcoólico é bem maior: varia de 25% a 35%. No Saquê essa porcentagem costuma a ser entre 12% a 15%.

Como apreciar: Em terras nipônicas, o Shochu é consumido puro. No entanto é uma bebida que permite a combinação com uma infinidade de complementos, tais como frutas, sucos ou licores, tudo depende da criatividade e habilidade do bartender.

 

 

Calvados – “O destilado do Éden”

calvados

Originário da França, o Calvados é um destilado feito a base de maçã. Assim como o champagne e o cognac o calvados é uma bebida de denominação e origem controlada, ou seja, só pode receber este título se for produzida seguindo determinados procedimentos e em uma região específica.

Quente e aveludado o Calvados tem em média 40% de álcool em sua composição.

Como apreciar: Os franceses normalmente apreciam o calvados puro após as refeições, pois devido ao alto teor alcoólico facilita a digestão. Uma boa dica é flambar um copo de calvados, apoiado em um pires de açúcar, cravo, canela e cascas de limão.
Pode confiar, é garantia de qualidade Los Bartenders. 

Grappa

grappa

A grappa é um tipo de aguardente feita por destilação do bagaço da uva (principalmente as cascas, mas também os engaços e sementes). O sabor da grappa, como do vinho, depende do tipo e qualidade da uva utilizada, bem como do processo de destilação.

A Grappa ganhou versões em várias partes do planeta, inclusive no Brasil. A graduação alcoólica da Grappa pode variar entre 35% e 60%.

Como apreciar: Uma das combinações mais famosas com a Grappa é a sua mistura com vodka e café. Se você aprecia drinks com café este vai te conquistar.

 Arak

Arak

 

Considerado o néctar dos deuses árabes, o Arak é uma bebida alcoólica destilada de uvas ou tâmaras, aromatizada com anis, e com teor alcoólico de 45,9%. É uma bebida transparente, não adoçada, com sabor intenso de anis e um pouco ácido.

Síria e Líbano, além de serem os maiores consumidores e berço dos rótulos mais tradicionais, são dois países vizinhos que disputam o título de “melhor arak do mundo”. O arak geralmente é consumido com pequenas porções ou iguarias do Mediterrâneo e Oriente Médio.

Como Apreciar: Devido ao alto teor alcoólico, não é indicado que se beba puro, por isso o costume local é diluir o Arak em água ou servi-lo com gelo, “on the rocks”. Apesar de forte, o gosto do álcool não se sente, mas bastam poucas doses para se sentir nas nuvens.rsrs
Uma das características que chama atenção no Arak é que quando o gelo é colocado, o líquido imediatamente ganha uma cor branca leitosa. Por conta dessa alteração este destilado, também é conhecido como “leite de camelo”.

Pisco

PiscoPalavra que significa pássaro no idioma quíchua, é também o nome de uma tribo do Peru. Este destilado também é muito comum no Chile e na Bolívia.

Feita à base de vinho moscatel e amadurecida por pouco tempo em vasilhas de barro. A origem dessa aguardente de uva remonta a vila de Pisco no Peru. Posteriormente, os chilenos também passaram a produzir a bebida, o que gerou certa rixa entre os dois países.

Os peruanos defendem que o nome Pisco só deveria se aplicar à aguardente produzida por lá. Rivalidades a parte, o Pisco peruano é considerado o de melhor qualidade. A graduação alcoólica fica entre 35% a 45%.

Como apreciar: O Mais famoso drink com Pisco é o Pisco sour (preparado com suco de limão, clara de ovos e angostura). E mais recentemente ganhou fama a Piscola, mistura de Pisco com Coca-cola, que não é muito recomendada pelos tradicionalistas. Além disso, o pisco nos possibilita uma infinidade de drinks, depende claro da criatividade do bartender.

Brennivín 

brennivin

 

Esta é a aguardente da Islândia e é considerada a bebida alcoólica de excelência do país. É feita com polpa de batata fermentada e cominhos. A palavra brennivín significa literalmente “vinho ardente” e muitos islandeses bebem o brennivín quando se sentem patriotas ou quando tentam impressionar os visitantes estrangeiros.

Como apreciar: Este destilado costuma ser apreciado ao mesmo tempo que se come o “Hákari” uma iguaria de tubarão típico da Islândia.
Outra dica é servir com um pouco de mel, uma pitada de pimenta caiena, 40 ml de brennivin e 03 gotas de angostura este drink (Wild Fire) fica muito bom, pode confiar!
E ai quais destes destilados vocês já provaram?
Tudo isso é muito mais você encontra aqui na Los Bartenders!

4 comentários em “7 destilados incríveis que você provavelmente ainda não conhece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *